Uma semana, duas trads!

Por Renan Albertini

São Paulo, outubro 2017 – Fui o último a integrar a cordada, planejada há meses, ainda na emoção da primeira via conquistada no Espírito Santo, a mais longa até então feita pelos meus 4 parceiros Tati, Edu, Bruno e Renato, que descobriram, organizaram e depois me convidaram para encarar uma escalada verdadeiramente tradicional, uma gigante de 800 metros, pouco protegida e praticamente desconhecida aqui em São Paulo, na Pedra Paulista, em Itaguaçu – ES.

Continue lendo “Uma semana, duas trads!”

Escalada da Princesinha do Itaguaçu

por Bruno Rodrigues dos Santos

No dia 28 de Abril de 2017, Eu (Bruno Rodrigues Santos), Eduardo Barrios, Tatiane Rodrigues e Renato Valentim viajamos para o Espírito Santo, com o objetivo de escalar a via Princesinha de Itaguaçu (4º IVsup E3 D2 de 520 metros) na Pedra do Barro Preto, um maciço de rocha escura que se mostra imponente ao fundo da cidade de Itaguaçu. Essa rocha é o símbolo da cidade, cujo nome em Tupi-Guarani significa Pedra Grande. Continue lendo “Escalada da Princesinha do Itaguaçu”

O CBM dos famosos

por Fábio Lucato, Jan 2017.

 

O CBM  realizado pelo CAP no segundo semestre de 2016 ficou conhecido como o CBM dos famosos.  Tinha a Tomb Raider (Carina), o Leo Di Caprio (Fernando), o Mc Lukão (Lucas), o Rambo (Pedro), a Paty Maionese (Patrícia), a Ju cachinhos dourados (Juliana), o Tom (este que escreve), o Antonio Bandeiras (Eduardo), o Jack Chan (André), o Indiana Jones, ou PJ, (Arthur) e o Doctor (Renato, ou Renats).

Continue lendo “O CBM dos famosos”

CBM: muito além do ensinamento técnico

por Rafael Kosoniscs

 

Inspirei e respirei fundo, olhei para os lados e vi um monte de gente. Todos que estavam ali no salão principal do CAP queriam fazer parte da primeira turma do CBM 2016. Torci para ser um dos 12 selecionados. E mal acreditei quando fui chamado lá pelas duas últimas vagas. Foi sorte grande, afinal de contas, é um curso com boa procura e com vagas limitadas, além de ser em um dos mais tradicionais clubes de montanhismo do Brasil. Foi assim que a história começou, não somente a minha, mas de todos os amigos que por ali encontraria.

Continue lendo “CBM: muito além do ensinamento técnico”

Heróis da Vida Real

por Denise Iwakura,  aluna do 2o CBM de 2013

Já faz um tempo que não escrevo nada, sequer um breve artigo na minha área de formação, mas ter feito o CBM foi ocasião marcante e não posso deixar passar sem um registro, mesmo que não consiga elaborar o melhor texto.

Fui aluna do CBM, segundo semestre de 2013, e poderia relatar diversos fatos e motivos para demonstrar o quanto o  curso mudou minha vida,  superou as expectativas, o quanto foi ensinado sobre técnicas de montanhismo e escalada, consciência de menor impacto ao meio ambiente, tudo obviamente importante, mas optei por relatar uma saída do curso.

Com um pouco de romantismo, mas fiel aos acontecimentos, vou relatar a saída de Andradas/MG.

Continue lendo “Heróis da Vida Real”

Na Serra do Caparaó

por Fábio Kanahsiro

Como estava de férias, e sem ter o que fazer, tentei marcar escaladas com duas pessoas do CAP que infelizmente não puderam participar da empreitada. Decidi que faria alguma coisa sozinho, quando Edson Vandeira me sugeriu ir a serra do Caparaó para subir o Pico da Bandeira. Ele me informou que havia feito além do próprio Bandeira, outros 6 cumes, sendo 6 destes 7 cumes reconhecidos pelo IBGE dentre os 30 mais altos do Brasil.

Continue lendo “Na Serra do Caparaó”

Transformando romances em aventuras concretas ou Um curso de montanhismo muito bem conduzido ou Como superar desafios ou Como estar integrado num grupo de pessoas legais, à natureza e ao seu próprio corpo

por Ivan Bordin, aluno do CBM 2o. semestre de 2013

Não me lembro como descobri o site. Já tinha feito alguma coisa de trekking, rapel, algumas noções de escalada, mas faltava um curso com maior consistência e que promovesse uma deslanchada em direção ao futuro. Pronto! Achei! CAP! Me inscrevi em 41º lugar na lista. Por surpresa, fui chamado na mesma reunião, mas a falta de programação e meu trabalho free lancer me impediam de realizar o curso. 

Continue lendo “Transformando romances em aventuras concretas ou Um curso de montanhismo muito bem conduzido ou Como superar desafios ou Como estar integrado num grupo de pessoas legais, à natureza e ao seu próprio corpo”

Atacama 2012 – Entre Pedaladas e Escaladas

por Marcelo Campos

Tudo começou em dezembro de 2011, quando durante uma expedição ao Nevado Tres Cruces (6749m) , onde numa expedição com 4 pessoas, incluindo 2 sócios do CAP (Cris e Abdalla), nem conseguimos chegar perto da montanha devido o Inverno Altiplanico – evento que castiga o deserto com tempestades de neve em pleno verão.

Lá , após me encantar com a região e fazer planos para a volta,  conheci o Jaroslav Bartos, um montanhista Checo com vários 8000m  nas costas e que com sua bicicleta, buscava escalar o maior numero de 6000m possível nessa inóspita  região, conhecida como Puna do Atacama….a maior concentração de 6000m fora do Himalaia.

Já durante o ano, após algumas conversas por internet, o próprio me convida a passar uns dias em seu pais, mais precisamente em Trutnov,  pequena cidade cercada por montanhas !!!

La, durante algumas escaladas, comentei com ele minha ideia de fazer uma expedição similar….pegar minha bike, e subir o máximo que puder!! então ele vem com a seguinte frase: isso foi uma das coisas mais duras que já fiz na minha vida de montanha!!!! Continue lendo “Atacama 2012 – Entre Pedaladas e Escaladas”

La Paz / Condoriri / Huayna Potosi – Curso de Gelo (Parte III)

Planejamento

Vejo que é muito importante iniciar comentando sobre a necessidade de um planejamento bem feito para o cumprimento da “Missão”, afinal missão dada tem de ser cumprida.
Por isso quero dar parabéns ao Sérgio e ao Wagner. Todos os detalhes foram observados, se houve alguma coisa que foi deixada de se pensar, não comprometeu nossa passagem no Condoriri e em Huayna Potosi.

O planejamento se iniciou no Brasil verificando o que poderia ser levado e o que poderia ser adquirido em La Paz, hospedagem, aclimatação, e outros detalhes que certamente encontraremos listados no caderninho do Wagner, ele registra tudo e não deixa passar nada …..
Fazer uma excursão a um único lugar já requer cuidados no planejamento, agora imaginem sair diretamente de um lugar para outro. Continue lendo “La Paz / Condoriri / Huayna Potosi – Curso de Gelo (Parte III)”

Copyright | Clube Alpino Paulista

Acima ↑